Contaminação de Pintura – O Que é e o que causam.

Contaminação de pintura está presente em 99% dos carros em circulação na nossa querida bola azul – planeta terra. Ter o carro entre os 1% que não sofrem desse mal não é nenhum bicho de sete cabeça. Mas antes de ensinar a resolver o problema, vamos entende-lo:

Ao ter seu carro lavado ou lava-lo você mesmo, já chegou a passar a mão suavemente sobre a pintura e percebeu que a mesma não está lisinha como um dia foi?. Muitas pessoas condicionam a pintura lisa ao ato de se aplicar uma cera sobre a pintura, mas vai um pouco além disso…

A aspereza que encontramos sobre a pintura de um veículo é decorrente de alguns tipos de contaminantes, vamos a eles:

Naturais: São os que dificilmente conseguiríamos evitar, como a Seiva de árvore – parar sob ou perto de uma árvore nem sempre é uma boa ideia – fezes de pássaro, Polição industrial, carbono provenientes das pastilhas de freio, minério de ferro, maresia, entre outros.

Mecânicos: Seriam contaminantes causados acidentalmente – como a pulverização de tinta proveniente da pintura de um portão por exemplo – ou mesmo pulverização de verniz dentro de uma oficina de funilaria.

A maior parte desses contaminantes ao entrarem em contato com a pintura não podem ser vistos a olho nu, sendo percebidos somente através do toque após a limpeza do carro. No entanto, mesmo sem serem visíveis, eles formam uma barreira sobre a pintura que acaba por filtrar a luz, ocasionando a perda do brilho e deixando a pintura áspera.  Essa aspereza sobre a pintura ajudará a reter a sujeira do dia a dia, sujando o carro com mais facilidade e dificultando o processo de lavagem.

Carros com a pintura descontaminada e protegidos por uma cera sujam com uma frequência menor se comparado a um carro contaminado.

Mesmo carros zero Km podem apresentar contaminação de pintura, ocasionada no transporte e até no pátio da concessionária.

É muito comum pessoas investirem em uma boa cera de proteção esperando ter um brilho e proteção prolongada, no entanto, o que acontece é um resultado desmotivador. Isso ocorre pois após lavar o carro os contaminantes estarão ainda lá, e você estará protegendo os mesmos sob a camada de cera.

Resultado disso é que a cera não conseguirá ancorar adequadamente na pintura, durando menos, e também não proporcionará o brilho que busca pois teremos ainda os contaminantes ofuscando a lus de refletir adequadamente na pintura.

Remover esses contaminantes é muito simples e você mesmo sem experiência pode fazer em casa, basta usar o produto adequado para o tipo de contaminante que busca remover:

CERA LIMPADORA: Leves contaminações Naturais e manchas de sujeira encrostada

CLAY BAR: Contaminantes Naturais e Mecânicos

REMOVEDOR DE PICHE: Contaminantes a base de petróleo

DESCONTAMINANTE FERROSO: Pastilha de freio e minérios de ferro.

Caso queira se aprofundar nos assuntos, leia o artigo de cada um desses métodos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: